fbpx
Category

Remoção de placa

7 erros comuns ao escovar os dentes

By | Cáries, Doenças bucais, Gengiva, Hálito, Ortodontia, Remoção de placa

A escovação dos dentes é parte da nossa higiene diária, esse processo já é algo tão automático, que muitas vezes não prestamos atenção higienização que estamos fazendo e acabamos nos descuidando e até prejudicando a saúde da nossa boca.

É preciso estar atento a todos os movimentos, ao uso adequado do creme dental e detalhes que levam a erros muito comuns que acabam facilitando o aparecimento de doenças bucais.

Vamos listar 7 erros comuns na hora de escovar os dentes para que você fique atento na hora da sua higiene bucal.

  1. Escovas duras

As cerdas quando duras acabam não limpando o suficiente os dentes, pelo contrário podem acabar machucando sua gengiva a ponto de causar uma retração gengival, juntamente, é claro, com o desgaste do esmalte dental.

  1. Usar força na escovação

Usar força pode causar sangramento e problemas na gengiva, o adequado é metade das ceras na superfície dental e a outras metade recobrindo a gengiva. Os movimentos devem ser circulares e sem pressionar a cabeça da escova.

E não somente os dentes merecem atenção mas a língua e as bordas da gengiva rente aos dentes, usando muita delicadeza nessas regiões.  

  1. Trocar a escova a cada 3 meses

Escovas desgastadas não conseguem realizar uma limpeza adequada nos dentes, e inconscientemente utilizar de mais força para atingir uma melhor limpeza, o que acarreta em problemas bucais como já falamos anteriormente.

  1. Boca muito aberta

Ao abrir demais a boca a escova não consegue alcançar os dentes superiores do fundo,  que acabam ficando sujos com resto de alimentos. O que leva a cárie, mau hálito e problemas bucais.

  1. Excesso de creme dental

A pasta de dente aplicada deve ser do tamanho de um grão de ervilha, no meio das cerdas. Essa prática pode dar a falsa impressão de maior limpeza, mas acaba atrapalhando, pois o excesso de espuma faz com que a escova deslize muito rapidamente e não desmanche a placa dental.

  1. Uso do fio dental

O fio dental deve fazer parte da sua higienização completa, pelo menos uma vez por dia em todos os dentes. Movimentos de vaivém entre os dentes, com calma e sem pressa para não machucar a gengiva e evitar o sangramento desnecessário. E para os dentes do fundo, se você não alcançar, deve utilizar um passador de fio para auxiliar.

  1. Usar antisséptico bucal

Enxaguantes bucais não devem substituir a escovação. O antisséptico serve para finalizar a higienização e proporcionar um hálito mais agradável, mas é a parte menos relevante no processo de limpeza dos dentes. Então jamais substituir a sua escovação pelo bochecho.

No nosso próximo artigo estaremos falando sobre mordida cruzada! Vem conferir!

Como cuidar dos primeiros dentes do bebê

By | Doenças bucais, Hálito, Ortodontia, Remoção de placa

A primeira dentição é chamada dentes de leite, e essa é uma fase importante do crescimento das crianças. Todos os mamíferos têm essa fase e são necessários para a amamentação e parte do crescimento natural.

Como cuidar dos primeiros dentes do bebê

Como tudo o que se refere aos bebês, é preciso muito cuidado na hora de cuidar dos dentes nessa importante fase da vida. Não devemos correr o risco de deixar que a criança tenha problemas dentários nessa fase, pois mesmo que os dentes de leite sejam substituídos, os problemas dentários podem persistir e até mesmo serem transmitidos à dentição permanente.

Além disso, é desde pequeno que se cria os hábitos de higiene que levaremos para a vida inteira. E se acostumarmos as crianças a nunca escovar os dentes, a ter uma alimentação incorreta, entre outras coisas, o risco desses maus hábitos se formarem na vida adulta são muito grandes.

Por essa razão, deve-se desde cedo acostumar as crianças a escovar os dentes, usar fio dental e enxaguante bucal, para prevenir as cáries e ter-se hábitos melhores de higiene.

Jamais deve-se dormir sem escovar os dentes ou comer doces à noite, pois é durante o sono que as cáries podem se formar, quando a boca está fechada e torna-se um ambiente propício à proliferação de cáries.

É importante ensinar aos pequenos a forma correta de escovar os dentes, escovando-os bem e também como usar o fio dental e o enxaguante bucal, além de saberem como guardar os objetos de higiene e como conservá-los enquanto estão em uso.

Muitas escolas e creches fazem esse papel, porém é em casa que os hábitos devem ser formados e a educação deve ser incentivada,  que nessa fase da vida bons hábitos de higiene devem ser praticados.

Creme dental infantil: quais as principais diferenças?

By | Branqueamento, Cáries, Remoção de placa | 133 Comments

Na hora de escovar os dentes, o creme dental se torna um aliado não apenas na limpeza,  mas também um atrativo para a criança. Mas os pais devem ter muito cuidado nessa hora e estar bem atentos, principalmente na quantidade do creme dental recomendada para a idade do seu filho.  

Alguns anos atrás, o mercado lançou cremes dentais com baixa concentração de flúor, indicados para crianças, a fim de evitar o acúmulo de flúor no organismo dos pequenos, o que causa a fluorose, umas manchinhas brancas nos dentes. Porém o presidente da ABO – Sociedade Brasileira de Odontopediatria, Dr. Paulo Rédua, defende a ideia de que mesmo crianças pequenas, deve-se usar pasta com flúor. “Existe uma interpretação errada quando se fala que creme dental causa fluorose. O que causa fluorose é excesso de flúor ingerido pela criança sem controle dos pais. Creme dental é para ser usado na quantidade certa, sob recomendação do odontopediatra e sob supervisão de adulto”, ensina o especialista.

A recomendação da Associação Brasileira de Odontopediatria é que os pais procurem orientação de um odontopediatra para o profissional avaliar as necessidades individuais da criança. A ABO também recomenda o uso de creme dental convencional com flúor a partir da erupção dos primeiros molares decíduos (em torno de 14 meses), na quantidade equivalente a um grão de arroz cru, e deve ser realizada pelos pais ou cuidadores, entre uma a três vezes por dia, dependendo da disponibilidade dos pais.

Após os dois anos de idade a quantidade pode ser aumentada para o equivalente a um grão de ervilha. E quando a criança aprender a cuspir a quantidade poderá ser a indicada na embalagem do produto. Mas lembre-se, mesmo que a criança aprenda a cuspir é importante ensiná-la que não deve engolir a pasta de dente, o que pode ser complicado no início, principalmente se você oferecer pasta de dente com sabores agradáveis.

É possível ter um único tipo de creme dental na família, pois o que difere os modelos infantil e adulto é apenas o sabor. Os cremes infantis têm um gostinho mais agradável e mais fácil de ser aceito pelas crianças por ser doce e não provocar aquela sensação refrescante. Porém, se os pais estimularem a criança com o creme dental adulto desde cedo, ela vai crescer se acostumando com o gosto.

Mas alguns cremes dentais ainda assim, são inapropriados para os pequenos, como aqueles com ação de branqueamento. Destes é preciso manter distância para evitar problemas como a fluorose dentária. Para tirar mais dúvidas sobre o uso de qualquer produto bucal, procure um odontopediatra e garanta que a higiene da criança seja feita da melhor forma e com as ferramentas certas.

Pensando na qualidade da escovação do seu pequeno, a QDente apresenta os cremes dentais ideais para você e sua família!   

 

Agora que você entende um pouco melhor sobre o creme dental ideal para seu filho, já pode nos seguir nas nossas páginas das redes sociais e compartilhar!

Como criar o hábito da escovação em crianças

By | Remoção de placa | 99 Comments

O mais importante para a saúde bucal é a criação do hábito. E quando se trata dos nossos pequenos esse processo exige muita paciência e criatividade.  

A partir dos dois anos de idade as lições de como escovar os dentes devem se tornar rotina por mais trabalhosa que a tarefa se revele, você precisa insistir nela. É nesse período que são criados os costumes que vão perdurar por toda a vida, os pais não podem se deixar vencer por uma birra ou uma crise de choro.

As crianças só se sentem engajadas em uma atividade quando compreendem o propósito dela. É fundamental que os filhos tenham uma orientação dos pais, além do acompanhamento do dentista. Eles precisam entender o porquê é importante escovar e quais as consequências quando isso não é feito.

O exemplo dos pais é um dos passos mais importantes para estimular as crianças a escovar os dentes é o próprio exemplo dos pais, é muito mais fácil para a criança entender que a escovação faz parte dos hábitos saudáveis quando ela cresce em um ambiente em que a família, logo após as refeições, escova os dentes, usa o fio dental e higieniza a língua. Como as crianças copiam a postura dos adultos, fazer da escovação um momento divertido também pode funcionar muito bem.

E se acontecer aquela manha ou chorinho, com um pouco de insistência, a dificuldade vai acabando.  

Mas fiquem de olho na escovação nessa fase, os pais podem e devem reforçar a higiene bucal dos filhos, especialmente quando eles são menores e ainda não têm toda a coordenação para realizar o processo por completo.  

Vá ao dentista com seu filho e faça desse momento o mais natural possível, evitando qualquer tipo de medo na criança.

Não use o dentista como uma punição caso as rotinas de escovação não estejam saindo como planejadas, falar para seu filho que vai levá-lo ao dentista para tomar injeção é um erro, a cadeira de dentista é para tratar os dentes e deixar o sorriso mais saudável, não um local de tortura. Muitos pais usam o dentista como uma figura má que tem um motorzinho capaz de “torturar crianças desobedientes”.

Também assustar as crianças não é uma boa saída, ela pode criar traumas que irão atrapalhar para a saúde bucal dela. O monstro das cáries é uma brincadeira de péssimo gosto, além do fantasma do bichinho das cáries.

Então fazer da rotina um ritual saudável e leve é a melhor opção, monitorar a limpeza bucal da criança, pois a saúde bucal infantil é sempre uma responsabilidade dos pais.

Gostou da nossa dica para criar a rotina de escovação? Qual seu método e seu jeitinho para fazer seu filho escovar os dentes? Compartilhe sua dica também!